Mesmo com notificação judicial, o prefeito Daniel Alonso não baixou as tarifas de ônibus nem suspendeu o brutal aumento que ele decretou

August 13, 2019

Ao invés de decretar a volta das tarifas de ônibus urbanos (Sorriso de Marília e Grande Marília) de R$ 3,80 para R$ 3, logo que houve a notificação  (no último dia 6) da decisão judicial que determinou a anulação do brutal aumento para R$ 3,80, o prefeito Daniel Alonso (PSDB) ficou inerte, não se mexeu e nem comentou nada sobre o assunto. As tarifas de ônibus em Marília estão entre as mais caras do Estado.

Para decretar o brutal,aumento de quase R$ 1 de uma vez só nas tarifas, ele foi "eficiente". Anunciou o abusivo aumento na calada da noite e publicou o decreto em pleno sábado de carnaval.

Daniel Alonso, independente da posição do Tribunal de Justiça (que reverteu a decisão de Marília) deveria sim ter determinado a volta das tarifas a R$ 3. Ele tinha poder e até dever disso.

A única intervenção da gestão dele nas movimentações judiciais, foi contestar o sistema do laudo pericial determinado pela Justiça para averiguar se há ou não desequilíbrio econômico das empresas de ônibus, como elas alegaram para pedir aumento de tarifas. 

O Jurídico da Prefeitura contestou o sistema de elaboração do laudo, juntamente com os advogados das empresas de ônibus. Óbvio que o laudo (elaborado por uma perita judicial) deve ter apontado que não havia o tal desequilíbrio econômico, tanto que houve contestação do mesmo por parte das empresas interessadas.

Cabe recurso ainda ao processo judicial, mas a realidade é que a população de Marília, especialmente os estudantes, os trabalhadores e os usuários continuarão sendo castigados pelo brutal aumento de quase 30% (contra uma inflação acumulada de cerca de penas 3%) determinado pelo prefeito Daniel Alonso.

                   DECISÃO DA JUSTIÇA DE MARÍLIA FOI REVERTIDA PELO TRIBUNAL

 

RELAXO E MAUS SERVIÇOS

Ônibus velhos, superlotados, atrasos nos horários, mudanças de itinerários, falta de cobradores e outras mazelas. ´É isso o que os usuários encontram nas empresas Grande Marília e Sorriso de Marília.

A população também foi castigada com a abertura do Terminal Urbano (com a conivência da Prefeitura) por quase dois anos. Os usuários foram obrigados a pagar duas tarifas pelo mesmo percurso e utilizando um Terminal aberto, sujo e cheio de malandros, desocupados e usuários de drogas. 

 CASTIGANDO O POVO: Prefeito Daniel Alonso com o vereador Marcos Rezende: aumento brutal das tarifas de ônibus para R$ 3,80 

 

EMPRESAS GANHARAM AUMENTOS E VANTAGENS.

O POVO SE LASCOU! 

Ao autorizar o absurdo novo aumento de quase 30% nas tarifas de ônibus para as famigeradas empresas Grande Marília e Sorriso de Marília (que sobem de R$ 3 para absurdos R$ 3,80) Daniel Alonso "justificou" que as tais empresas estão há quatro anos sem benefícios.

Mentira! Além de aumentos de tarifas na gestão passada, de Vinícius Camarinha, as empresas ganharam isenção de ISS (Imposto Sobre Serviços), vantagem que é muito melhor para as empresas do que reajuste de tarifas, já que, com a isenção, elas deixaram de pagar milhões em impostos. Dinheiro que poderia ter sido investido em benefício da população. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black