"LADEIRA ABAIXO": Ipremm aponta rombo de mais de R$ 110 milhões, "falta de consciência da administração" e vai encaminhar situação ao Ministério Público

August 29, 2019

 Mônica da Silva, presidente do Ipremm e o prefeito Daniel Alonso:

"Falta de consciência por parte da administração

 

Reunião do Conselho de Administração do Instituto de Previdência do Município de Marília (Ipremm), realizada no final do mês passado, revelou dívidas de mais de R$ 110 milhões (R$ 110.042979,48 valor atualizado) da gestão Daniel Alonso (PSDB) com o órgão.

Os débitos correspondem a R$ 25 milhões de repasses ao Instituto, além de R$ 84 milhões em aportes. Dos parcelamentos já efetuados (dívidas de gestões anteriores) o atraso é de R$ 1,7 milhão.

"Situação delicada", cita o relatório da reunião do Conselho. "Falta de consciência previdenciária por parte da administração", complementa o documento obtido com exclusividade pelo JP

Entre algumas medidas, a diretoria do Ipremm decidiu que encaminhará relatórios e documentos nesse sentido do Ministério Público e à Câmara Municipal, para adoção de medidas. O Conselho de Administração do Ipremm tem como presidente Sebastião da Silva Andrade.

Em recente Audiência Pública na Câmara de Marília, a presidente do Ipremm , Mônica da Silva, disse que o órgão está "indo ladeira abaixo".

Apontou como o principal problema o déficit entre pagamentos e contribuições de aposentadorias, em relação aos servidores mais antigos. "Esses mais antigos avançam nas contribuições dos mais novos e isso não é justo", observou.

 

"SE NÃO HOUVER REFORMAS NÃO HAVERÁ DINHEIRO"

Sobre o cálculo atuarial, a presidente do Ipremm disse que o Instituto necessitaria de R$ 2,4 bilhões para finalizar os pagamentos de aposentadorias e pensões de todos os 7.282 servidores municipais até 2039.

"Precisamos de meios de capitalização para essa projeção", disse ela, sugerindo reformas no sistema do Ipremm. Ela apelou aos vereadores para terem "responsabilidade nas propostas e aprovações de concessões de benefícios salariais para os servidores. As concessões de benefícios sem estudos é nefasta".

Veja a matéria completa CLIQUE AQUI

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black