Forte calor registra temperatura mais alta dos últimos 31 anos. E segue até amanhã

September 12, 2019

 

O Centro de Meteorologia de Bauru (IPMet), que atua na região Oeste Paulista, registrou marcas de 38 graus na onde de calor nesta quarta-feira (11). A sensação  térmica chegou a 40 graus. 

Foi o dia o mais quente entre todos os setembros dos últimos 31 anos.

Temperatura superior para o período havia sido medida somente em 1988, quando os termômetros chegaram a 39 graus. O calorão também é recorde nos últimos três anos e meio, já que apenas em fevereiro de 2016 pico semelhante foi alcançado - de 38,1 graus.

Mais do que incômoda, a sensação de "forno" também é perigosa porque vem acompanhada de índices de umidade relativa do ar extremamente baixos. Nesta quarta, por exemplo, o patamar estava em 16%, estado já considerado de alerta, quando a recomendação é suprimir exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre 10h e 16h.

Segundo o alerta emitido pelo Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTec/Inpe), a onda de calor que atinge a região é classificada como "de grande perigo", com risco de provocar hipertermia - elevação da temperatura do corpo a patamares capazes de comprometer o metabolismo - e até a morte (abaixo, leia mais sobre os riscos). Entre as regiões afetadas, além de Bauru, estão os municípios de Araraquara, Piracicaba, Ribeirão Preto, Araçatuba, São José do Rio Preto, Presidente Prudente, Marília, Assis e boa parte do Mato Grosso do Sul. A Capital Paulista também está em alerta (leia mais na página 16).

PREVISÃO

Meteorologista do CPTec/Inpe, Bruno Miranda explica que o alerta, que entrou em vigor na manhã de terça-feira, está mantido ao menos até sexta-feira. Segundo ele, a onda de calor é resultado da atuação de um sistema de alta pressão atmosférica, que deixa o ar seco, diminui a nebulosidade e as condições de chuva.

"Com isso, as temperaturas ficam altas e a umidade, baixa. Esta condição deve permanecer nos próximos dias, porque este sistema está estacionado sobre a região", revela. Por conta de uma frente fria que deve avançar pelo Litoral do Estado entre sexta e sábado, há probabilidade de aumento da nebulosidade e as temperaturas máximas tendem a ficar um pouco menores.

Porém, ao longo das próximas semanas, novos picos de calor não estão descartados. Conforme Thiago Ferreira, meteorologista do IPMet, nesta quinta (12) o calor deverá ser novamente intenso, inclusive com previsão de registro de temperaturas perto da casa dos 38 graus. "No fim de semana, as máximas ficam em torno de 33 graus, podendo voltar a subir nos dias seguintes", completa. Não há previsão de chuva.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black