Às vésperas da votação de megaempréstimo suspeito de R$ 23 milhões, o prefeito Daniel Alonso anula exoneração de outra assessora indicada por vereador

September 14, 2019

 Vereador Albuquerque, que se posicionou contra gastos com festa do peão e empréstimo jumbo de R$ 23 milhões teve assessora comissionada indicada por ele exonerada pelo prefeito Daniel Alonso. Ato foi anulado pelo prefeito neste sábado

 

Em ações de lambanças e politicagem, o prefeito Daniel Alonso (PSDB) tornou nula mais uma portaria dele próprio que havia exonerado ocupante de cargo comissionado indicado por vereador. Foi a segunda exoneração e anulação em uma semana e ocorre às vésperas de votação de projeto suspeito que poderá autorizar o prefeito a fazer megaempréstimo de mais de R$ 20 milhões em banco. 

O Diário Oficial do Município deste sábado (14) traz Ato do prefeito anulando uma Portaria publicada na terça-feira (10) com a exoneração de Liliane Aparecida Moma Olande da Silva (assessora do gabinete do secretário de Planejamento Urbano) indicada pelo vereador José Carlos Albuquerque (PRB).

Na quarta-feira (11), Daniel Alonso tornou nula a portaria de exoneração de Eloísa Cristina dos Santos de Oliveira (assessora da Saúde) indicada pelo vereador Maurício Roberto (PP)

Vereador Maurício Roberto, que também se posicionou contra gastos com festa do peão e empréstimo jumbo de mais de R$ 20 milhões teve assessora comissionada indicada por ele exonerada pelo prefeito Daniel Alonso. Ato foi anulado pelo prefeito na quarta-feira 

 

VEREADORES A FAVOR DO POVO E CONTRA MAZELAS DA ATUAL GESTÃO

 Daniel Alonso quer fazer megaempréstimo de mais de  R$ 20 milhões na Caixa com projeto sem especificações e dívidas para o próximo prefeito, pois ele deixará o cargo em dezembro do ano que vem 

 

As exonerações das referidas assessoras soaram como retaliações políticas contra Maurício e Albuquerque por eles terem se posicionado contra um projeto de lei do prefeito que pedia autorização para gastar R$ 120 mil com festa do peão. A contrapartida da Prefeitura neste caso seria de R$ 20 mil iniciais, mas com estrutura e pessoal de apoio, os gastos poderiam chegar a R$ 200 mil  com a festa.

Eles também tem se posicionado contra o projeto de lei do prefeito que pede autorização da Câmara Municipal para fazer um megaempréstimo  de mais de R$ 20 milhões na Caixa. O projeto, suspeito e sem especificações, será votado na sessão camarária desta segunda-feira (16).

Ministérios Públicos de vários estados recomendam e já suspenderam projetos dessa natureza por infringir a Lei de Responsabilidade Fiscal, comprometer as finanças do Município e criar riscos e graves consequências para a população especialmente nas áreas de Saúde, Educação e Assistência Social, além de comprometer a folha de pagamento dos servidores. VEJA AQUI

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black