CASO TASSARA: Um mês após o crime, adolescente segue internada na psiquiatria do H.C e polícia aguarda laudos e depoimento dela

September 21, 2019

 

                          O dentista Aloísio Tassara foi morto com um golpe de faca no peito

 

A dois dias de completar um mês do bárbaro crime, segue internada na ala de psiquiatria do Hospital das Clínicas de Marília a adolescente L., de 17 anos, acusada de ser autora da facada certeira no coração que matou o próprio pai, o dentista Aloísio Tassara, de 51 anos. A Justiça decretou sigilo sobre as investigações em torno do caso.

O homicídio aconteceu na residência da família, por volta das 3h da madrugada do dia 23. no Jardim Jequitibá, na Zona Leste da cidade. 

O delegado titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Valdir Tramontini, aguarda liberação médica da adolescente para ouví-la em depoimento. Alguns laudos solicitados pela investigação também ainda não haviam sido entregues até esta sexta-feira (20). Nenhuma hipótese é descartada, inclusive golpe acidental que provocou a morte da vítima, 

A esposa do dentista, a enfermeira Juliana, já foi ouvida pela Polícia Civil. Ela estava acompanhada do advogado Fábio Ricardo dos Santos, de Garça. 

O depoimento durou cerca de 2h30 e ela teria respondido todas as perguntas. Além da filha da vítima, outras pessoas poderão também ser ouvidas no curso das investigações. A Polícia Civil já apurou não havia pessoas estranhas na casa. Laudos de imagens de câmeras de casas vizinhas e detalhes técnicos da cena do crime estão sendo elaborados. Na casa da família não há câmeras de segurança. 

DINHEIRO

A Polícia Militar informou que durante o atendimento e perícias, foram encontrados no bolso do dentista Aloísio Tassara R$ 2.154,85 e outros R$ 16.550, na cueca dele. O fator dinheiro foi encaminhado para o setor de investigações da Polícia Civil (Delegacia de Investigações Gerais). O dinheiro segue apreendido. 

O CASO

A adolescente teria tido um surto psicótico durante a madrugada e ao tentar contê-la, o pai acabou sendo morto. Médico do SAMU constatou o óbito na própria casa. A garota foi encaminhada ao Hospital das Clínicas para atendimento. 

A Polícia Militar foi acionada e quando chegou ao local a adolescente estava sobre o telhado de uma casa vizinha, com uma faca. Foi convencida a descer de lá pelos policiais. 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black