Teatro Municipal terá a exposição “Meteorito Marília & Outras Visões do Espaço”. Cidade celebra o Dia do Meteorito

October 3, 2019

No dia 5 de outubro de 1971, por volta de 17h30, um meteoro cruzou os céus de Marília explodindo na alta atmosfera e espalhando fragmentos de meteoritos por uma extensa área sobre o município. Atualmente alguns desses fragmentos estão expostos em museus nos EUA, Inglaterra, Áustria, Itália, Salvador (BA) e São Paulo (SP).

Para preservar a memória desse fato de relevância internacional, no dia 13 de maio de 2019 foi aprovada por unanimidade na Câmara Municipal de Marília, um Projeto de Lei de autoria do vereador Evandro Galete, com a inclusão do “Dia do Meteorito” no calendário oficial de datas comemorativas do município.

A Lei Municipal 8403/2019, de autoria do vereador Evandro Galete com a colaboração do Grupo Regional de Astronomia de Marília (www.grama.org.br), tem o objetivo de promover palestras, conferências, feiras de ciências e outros eventos científicos, atividades culturais, como mostras, concursos e exposições e eventos de observação do céu com telescópios, no intuito de conscientizar a população sobre esse acontecimento que faz parte do patrimônio histórico da cidade.

A partir do dia 4 de outubro, a exposição “O Meteorito Marília & Outras Visões do Espaço”, do artista Londrinense Lucas Rodrigues (https://lucasgrodrigues.artstation.com/) será instalada no hall de entrada do Teatro Municipal, onde permanecerá durante o mês de outubro para o público dos eventos no local. Haverá sorteio de brindes da NASA mediante a troca de 1 kg alimento não perecível por um cupom.

O intuito da exposição é levar à população de Marília e região, o conhecimento deste feito ocorrido em 1971 e que agora faz parte do calendário comemorativo da cidade. Esperamos que a população como um todo desperte para apreensão de conceitos de Astronomia e de Ciência em geral.

Confira a programação do teatro no blog da cultura (http://culturamarilia.blogspot.com/), onde constam as datas de eventos gratuitos com portas abertas ao público e não deixe de conferir as dezenas de obras que refletem a temática espacial, incluindo várias especiais sobre o Meteorito Marília.

O lançamento oficial da exposição acontecerá no dia 4 de outubro, às 19h, no Teatro Municipal de Marília e contará com a presença de Lucas Rodrigues, representantes do GRAMA e autoridades da cidade.

O doutorando do Instituto de Química da USP Gabriel Gonçalves fará uma palestra sobre as características do meteorito e o Prof. Dr. Edgar Smaniotto (GRAMA) fará uma palestra sobre a história dos meteoritos.

VEREADOR GALETE DESTACA A IMPORTÂNCIA DO PROJETO

QUE CRIOU O DIA DO METEORITO        

 

                        Vereador Galete e fragmentos de meteoritos que caíram em Marília, em 1971 

Tem referência e faz parte da história da nossa cidade". Com esta definição, o vereador Evandro Galete (Podemos) reafirmou a importância da criação do "Dia do Meteorito" (5 de Outubro), através de projeto de lei nesse sentido aprovado pela Câmara de Marília, este mês. O projeto foi divulgado em primeira mão pelo JP.

Nas justificativas da proposta, ele citou que "sete fragmentos em diferentes pontos da cidade foram recuperados por estudiosos, sendo o maior deles no número 392 da Rua São Carlos, no centro da cidade. À época, o fato ganhou repercussão mundial e até hoje os fragmentos deste meteorito, que recebeu o nome Marília, são estudados por cientistas dos Estados Unidos, da Europa e também pelos cientistas brasileiros. O objetivo do projeto é incentivar os marilienses a buscar o conhecimento científico através da astronomia e da tecnologia aeroespacial. Isso porque raros marilienses sabiam deste fato". 

CIENTISTA DA NASA 

Ivan de Lima, cientista da Nasa (Agência Espacial Americana) e integrante do Grama (Grupo Regional de Astronomia) referendou a importância do meteorito que caiu em Marília em outubro de 1971. Foi ele quem visitou a cidade e sugeriu a criação do Dia do Meteorito ao vereador Galete, que estava como

"Foram sete fragmentos que caíram em Marília, sendo o mais famoso deles o que caiu na Rua São Carlos. Partes deles estão nas mãos de colecionadores. É um fato histórico que deve ser conscientizado pela população. Sugeri este projeto ao vereador para criar referência e promover atividades educacionais e culturais nesta data", disse o cientista.

O vereador comentou a repercussão do projeto.  "Esse meteorito que leva o nome de Marília está exposto em vários países. Muitos leigos e ignorantes ficaram com chacotas em cima desse projeto, mas agora estão sabendo as referência históricas deste importante fato, que faz parte da cultura e da história da nossa cidade. Criamos um dia que tem referência", disse Galete.

SÉRIE COSMOS

Fragmentos do meteorito se encontram atualmente em museus de Londres e EUA. Na série 'Cosmos', mas a versão com o cientista Neil Tyson. E, no primeiro episódio, ao final, o Neil relata o dia em que ele conheceu Carl Sagan (o cientista que concebeu a primeira versão desta série e facilitou a disseminação dos conhecimentos do espaço).

Neil, é um senhor negro e, como você sabe, um afrodescendente sofre as segregações em solo americano (só lembrar o peso-pesado Cassius Clay/Muhammad Ali disse o que viveu mesmo após ter ganhado a medalha de ouro em nome da América), e ele sintetiza que, o que mais lhe chamou a atenção no cientista Carl Sagan não foi seu imenso conhecimento sobre espaço, mundos e o sideral, mas sim a sua humanidade, o quanto era ligado às coisas humanas, ao próximo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black