Prefeitura atrasa pagamentos à empresa e coletores de lixo também amargam final de ano sem receber salários

October 14, 2019

 

    Prefeito Daniel Alonso: atrasos de pagamentos também ás empresas de coleta de lixo em Marília

 

Os coletores de lixo da empresa MB Serviços, que faz parte da coleta de lixo em Marília, também, estão amargando um final de ano triste com atrasos de pagamentos de seus salários, que deveriam ter sido pagos na última sexta-feira (6). 

Esta lamentável situação vem ocorrendo desde que a empresa começou a operar em Marília, em junho passado, em substituição à empresa Peralta (de Santo André) que também cobra calotes da Prefeitura. 

A MB Serviços (com sede no Rio Grande do Norte) alega que os atrasos de salários dos seus cerca de 40 funcionários ocorrem porque a Prefeitura vem atrasando os pagamentos dos serviços. 

DECISÃO JUDICIAL 

Recentemente, funcionários da MB Serviços ameaçaram entrar em greve por causa dos atrasos de pagamentos, mas a Prefeitura conseguiu uma liminar despachada pelo juiz da Vara da Fazenda Pública de Marília, Walmir Idalêncio dos Santos Cruz, a qual impediu a empresa de paralisar as atividades por conta de atrasos de pagamentos pela Prefeitura. 

Com a liminar judicial, a empresa (com sede em Parnamirim) está obrigada a trabalhar sem receber os pagamentos da Prefeitura. Caso não cumpra a decisão, a multa diária é de R$ 10 mil. “Não há que se falar em inadimplência por parte da requerente", citou o magistrado, apontando esta condição só pode ser considerada após 90 dias de atrasos. 

SEQUÊNCIA DE CALOTES

Não é só a MB Serviços que está tomando calotes da gestão Daniel Alonso no setor de coleta de lixo. Empresas que fizeram serviços desta natureza ainda tentam receber da Prefeitura,

É o caso da Monte Azul Engenharia (Araçatuba), que cobra R$ 8.634.269,19, referentes a serviços prestados no ano de 2018. A empresa Peralta (de Santo André), que antecedeu a MB, cobra R$ 1.082.000,82 da atual gestão, referentes ao primeiro semestre deste ano, enquanto a empresa Revita Engenharoa, que faz o transbordo do lixc, aponta débito de R$ 1.690.000,00, relativos a contrato firmado em julho deste ano. 

 

               Funcionários da MB Serviços já paralisaram as atividades por atrasos de pagamentos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black