Mulher de sargento que matou companheiro de farda e se suicidou em Bauru foi ouvida em inquérito da PM. Ela estava em um veículo com o outro policial

October 26, 2019

 

                          Sargento Agnaldo e o cabo Sabino: tragédia por motivos passionais 

 

A mulher do sargento da PM Agnaldo Rodrigues, suspeito de ter atirado e matado o ex-judoca olímpico Mário Sabino durante um desentendimento, em Bauru, foi ouvida hoje pela Polícia Militar, que abriu inquérito para investigar a morte dos dois policiais.

Sabino, que era cabo da PM e tinha 47 anos, foi encontrado morto em uma rua do bairro Jardim Niceia na noite de sexta-feira (24) por equipes policiais que faziam patrulhamento pelo bairro. Ao lado dele, estava o corpo do sargento Agnaldo.

Segundo uma fonte informou ao G1, Agnaldo teria se envolvido em uma briga com Sabino após ter visto a esposa, que também é policial militar, junto com o ex-atleta dentro de um veículo. Durante a discussão, Sabino foi baleado na nuca.

O major da PM Nilson César Pereira confirmou para a reportagem que a mulher do sargento foi ouvida e poderá ser investigada em relação ao crime. Porém, a PM não detalhou sobre ela estar no local.

"Ela foi ouvida e pode ser participe do caso. Além dela, vamos ouvir também os policiais que atenderam a ocorrência. Não podemos afirmar a motivação, mas tudo será apurado", afirmou ao G1.

Agentes que atenderam a ocorrência suspeitam que Rodrigues matou Sabino e depois se suicidou.

Ainda de acordo com o major da PM Nilson César Pereira, como foi um crime tipicamente militar, a investigação será feita pela Polícia Judiciária Militar e apenas a Polícia Técnico Científica fará os laudos da perícia.

O ex-judoca foi velado no Centro Velatório Terra Branca e enterrado no Cemitério Redentor às 16h. Já Agnaldo está foi velado em Pirajuí e enterrado no Cemitério Municipal da cidade.

Mário Sabino disputou 2 olimpíadas

Mário Sabino representou o Brasil como atleta em duas edições dos Jogos Olímpicos, em Sydney (2000) e Atenas (2004). Como auxiliar técnico da Seleção Brasileira de Judô, participou das olimpíadas de Londres (2012) e do Rio (2016).

Ele integrava a comissão técnica da Seleção Brasileira de Judô e conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos de 2003, em Santo Domingo, na República Dominicana.

Também tinha uma medalha de bronze no mundial de Osaka, no Japão, em 2003, além de ser bicampeão pan-americano de masters.

Federações de Judô lamentam

Ex-judoca olímpico Mario Sabino Jr é assassinado por colega militar

A Federação Paulista de Judô lamentou a morte. "A família do judô brasileiro amanheceu de luto neste sábado", disse a entidade, em comunicado.

"A Confederação Brasileira de Judô expressa seu mais profundo pesar e consternação pela perda repentina e trágica de um judoca, amigo e professor. Mário Sabino Júnior será lembrado para sempre e com carinho por toda a família do judô brasileiro."

Em uma homenagem póstuma, foi feito um minuto de silêncio na cerimônia de abertura da Seletiva Nacional Sub-18, em Canoas (RS).

A nadadora Joanna Maranhão também comentou em seu perfil no Twitter: "Inacreditável. Descansa em paz, Marião."

Nota da Polícia Militar

Em nota, a PM informou que os dois policiais foram encontrados mortos nas proximidades do Jardim Nicéia e que o fato teria ocorrido após um desentendimento entre os policiais militares. Foi instaurado Inquérito Policial Militar para apurar as circunstâncias.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black