INVESTIGANDO FRAUDES NA MERENDA ESCOLAR: Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão em Garça. "Não sei de nada, ainda", diz ex-prefeito Faneco

November 26, 2019

 

Gestão do ex-prefeito de Garça, Alcides Faneco (que foi nomeado secretário da Administração

em Marília por Daniel Alonso, em 2017) é alvo de operação da Polícia Federal 

 

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (26), a Operação Cadeia Alimentar II, para apurar irregularidades em procedimentos licitatórios e desvio de verbas relacionados à compra de merenda escolar de aproximadamente 50 municípios do Estado de São Paulo. As supostas fraudes estão relacionadas ás gestões entre 2013 e 2017.

Houve um mandado de busca e apreensão em Garça. Marília não aparece na lista de cidades alvo da operação. O ex-prefeito de Garça na gestão 2013/;2016, José Alcides Faneco, disse ao JP no final da manhã que estava em uma escola e não tinha conhecimento da operação da PF. "Não sei de nada, ainda. Mas se eles estão fazendo buscas, estão cumprindo a função deles". Ele afirmou que iria se cientificar do caso e daria um retorno ao JP.  Em seguida, publicou uma mensagem no grupo de Whatsapp do Jornal: "Acho ótimo que isso esteja sendo feito pois é mais uma auditoria nas contas dos municípios ...!!! É o crivo do Tribunal de Contas, das Câmaras Municipais, da população e porque não também da P.F?".

 

Faneco não foi reeleito prefeito de Garça em 2016 e em 2017 acabou ganhando um cargo comissionado na Prefeitura de Marília, ao ser nomeado secretário municipal da Administração pelo prefeito Daniel Alonso. Ambos são do PSDB. 

NOTA DA PREFEITURA DE GARÇA

Nota oficial sobre diligências da PF em Garça

A Prefeitura de Garça informa que não foi oficialmente comunicada sobre a investigação da Polícia Federal no município.

Nosso departamento jurídico busca informações para saber qual seria o motivo da investigação e a qual gestão é correspondente.

Informamos que não houve presença de Policiais Federais em nenhum prédio da Prefeitura, seja no Paço Municipal, Secretarias ou qualquer outra instalação.

A Prefeitura comunica ainda que tem total interesse em esclarecer os fatos, mas ainda está apurando o ocorrido.

MANDADOS DE BUSCAS E APREENSÕES E PRISÕES 

Conforme informações oficiais da PF, policiais deram cumprimento a 57 mandados de busca e apreensão e 27 mandados de prisão temporária, expedidos pela 4ª Vara da Justiça Federal de Ribeirão Preto.

As medidas executadas hoje visam coletar elementos que complementem as informações obtidas em colaboração premiada formalizada por dois investigados junto a Polícia Federal e Ministério Público Federal, após terem sido alvos na primeira fase da investigação (Operação Cadeia Alimentar – maio/2018).

Entre os alvos da operação estão empresários, lobistas, servidores e ex-servidores públicos, uma Vereadora, ex-Prefeitos, Secretários e ex-Secretários de Governo. Os mandados de buscas estão endereçados à residências, empresas, três prefeituras e uma Câmara dos Vereadores.

A partir do pagamento de propinas, que giravam em torno de 10% do valor dos contratos, os envolvidos direcionavam licitações para favorecer a empresa lançando mão de uma série de fraudes, como a simulação de concorrência, o ajuste prévio de preços e a inclusão de exigências técnicas nos editais que limitavam a participação de outros interessados.

Concluídos os processos de seleção, o frigorífico fornecia os produtos com superfaturamento ou, em alguns casos, sequer os entregava, embora recebesse os pagamentos referentes a eles. Os mandados de prisão e de busca e apreensão incluem endereços residenciais, de órgãos públicos e de escritórios empresariais.

Nas buscas e apreensões estão documentos e mídias eletrônicas com eventuais registros de mensagens e diálogos dos investigados. Os bloqueios de bens e valores dos envolvidos somam cerca de R$ 2 bilhões. 

 

 

Participam da ação mais de 240 policiais federais, os quais cumprem ordens judiciais em 27 cidades do Estado de São Paulo:

 

- Americana (3 mandados prisão e 3 busca/apreensão);

- Atibaia (1 mandado de prisão e 1 busca/apreensão);

- Campinas (1 mandado de prisão e 1 busca/apreensão);

- Cotia (1 mandado de prisão e 1 busca/apreensão);

- Cubatão (1 mandado de prisão e 4 busca/apreensão);

- Franca (2 mandados de prisão e 3 busca/apreensão);

- Garça (1 mandado de busca/apreensão);

- Guarujá (2 mandados de busca/apreensão);

- Itapevi (1 mandado de prisão e 1 busca/apreensão)

- Jandira (1 busca/apreensão);

- Matão (1 mandado de prisão e 2 busca/apreensão);

- Orlândia (1 mandado de busca/apreeensão);

- Osasco (1 mandado de busca/apreensão);

- Paulínia (4 mandados de busca/apreensão);

- Praia Grande (2 mandados de busca/apreensão);

- Rio Claro (1 mandado de prisão e 1 busca/apreensão);

- Santos (2 mandados de prisão e 2 busca/apreensão);

- São Carlos (1 mandado de prisão e 1 busca/apreensão);

- São Joaquim da Barra (1 mandado de prisão e 1 busca/apreensão);

- São José do Rio Preto (1 mandado de prisão e 1 busca/apreensão);

- São Paulo (3 mandados de prisão e 8 busca/apreensão);

- São Roque (2 mandados de prisão e 3 busca/apreensão);

- São Vicente (2 mandados de prisão e 5 busca/apreensão);

- Sorocaba (1 mandado de prisão e 2 busca/apreensão);

- Sumaré (1 mandado de prisão e 1 busca/apreensão);

- Taquaritinga (1 mandado de prisão e 3 busca/apreensão) e

- Votorantim (1 mandado de busca/apreensão).

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black