Governo Daniel Alonso entra no último ano com elevada rejeição popular e marcado por mentiras e medidas que castigam a população

January 5, 2020

 

Começou o quarto e último ano da gestão Daniel Alonso (PSDB). Ele chega na reta final de seu governo marcado por mentiras e descumprimento de promessas de campanha, além de ações que penalizaram a população mais humilde, como aumento das tarifas de ônibus em quase R$ 1 numa só punhalada e protestos e execuções de mais de 32 mil contribuintes da Prefeitura em plena época de crise econômica e desemprego. Também vem aí a atualização da Planta Genérica, usada essencialmente para aumentar valores do IPTU. Os índices de rejeição de Daniel Alonso pela população passam de 80% em várias enquetes realizadas nas redes sociais, 

 Muitas das promessas não cumpridas foram registradas em vídeo e outras em impressos de campanha e até documento com assinatura de Daniel Alonso reconhecida em cartório. Atrasos de pagamentos de salários castigam aposentados do Ipremm, rombo de mais de R$ 120 milhões no Instituto só na atual gestão e anulação do sonhado Plano de Carreira dos Servidores Municipais também, afundam o governo de Alonso. 

MENTIRA E CRIAÇÃO DE AVALANCHE DE CARGOS COMISSIONADOS

 

A mais flagrante mentira de Daniel Alonso foi a que ele prometeu acabar com os cargos comissionados (sem concurso) na Prefeitura. Além de não cumprir isso, ainda criou novos trens da alegria com comissionados, beneficiando cabos eleitorais, apaniguados políticos, e até o namorado da filha com altos salários e regalias. 

TURMA DA CASA SOL NO PRIMEIRO ESCALÃO

 Márcio Spósito, chefe de gabinete, Vanderlei Dolce, secretário de T.I e o prefeito Daniel Alonso: turma da Casa Sol tem ainda o diretor de Licitações, Luiz Furquim e outros pendurados em cabides

de comissionados na Prefeitura 

A turma que atuava na Casa Sol também foi acomodada em altos cargos de primeiro escalão na Prefeitura, com elevados salários e outras regalias. Ex-funcionários da falida TV Sol, ligada à família de Alonso, também tiveram o mesmo destino. 

 Até o namorado da filha de Daniel Alonso ganhou cargo comissionado com alto salários e regalias na Prefeitura. Jonathan Sprada foi promovido recentemente

 

PREJUDICANDO SERVIDORES ATIVOS E INATIVOS

Isso tudo inchou a folha de pagamento da Prefeitura, de mais de R$ 25 milhões mensais, impediu reajustes dignos e benefícios para os servidores efetivos da ativa e inativos do Ipremm, com atrasos de salários e pagamentos do "vale alimentação".Os servidores municipais ainda fizeram paralisação em protesto contra as baixas reposições salariais da atual gestão. O rombo do Instituto de Previdência do Município (Ipremm) já passa de R$ 120 milhões somente no atual governo, que não paga a parte patronal. 

 

REVOGAÇÃO E ARQUIVAMENTO DO PLANO DE CARREIRA

Logo no início de seu mandato, Daniel Alonso fez um projeto de lei revogando o Plano de Carreira e Salários dos Servidores Municipais, que havia sido aprovado na gestão passada, sob a promessa que "em noventa dias" apresentaria outro Plano. Se foram três anos e nada! 

RECUPERAÇÃO DO PARQUE AQUÁTICO MUNICIPAL: OUTRA MENTIRA"

Em vídeo gravado na campanha eleitoral, Daniel Alonso prometeu recuperar e restaurar o Parque Aquático Municipal. "Eu, eleito seja, vamos recuperar esse Parque e dar ao mariliense o melhor centro de lazer da cidade e da região. É o meu compromisso com você", disse o atual prefeito no vídeo. Tudo mentira! Além de não recuperar nada, deixou acabar de vez e ainda colocou a área do Parque Aquático à venda através de leilão. 

REMÉDIOS ENTREGUES EM CASA: MAIS UMA MENTIRA!

Outro destaque das mentiras de Daniel Alonso foi que em sua gestão, pacientes idosos e acamados receberiam remédios em casa. Tudo balela! Além de não cumprir a promessa, os pacientes em geral ainda têm dificuldades de encontrar medicamentos, fraldas e insumos nos postos de saúde. Alonso também fechou várias farmácias públicas que funcionavam nos bairros.

"CONTRA A PRIVATIZAÇÃO DE ESCOLAS"; MENTIRA, TAMBÉM!

Documento assinado por Daniel Alonso na campanha de 2016, onde se comprometeu

a não municipalizar escolas...

O roteiro de mentiras de Daniel Alonso não ficou registrado somente em vídeos. Ele também escreveu e assinou as falácias!. Documento obtido com exclusividade pelo JP e reconhecido em cartório, comprova que Alonso prometeu que não privatizaria escolas municipais. Além de não cumprir o compromisso, ele ainda solicitou a estadualização da Escola localizada no Distrito de Padre Nóbrega, criando grandes trantornos e prejuízos para alunos e seus familiares residentes naquela localidade. 

... Documento onde a gestão Daniel Alonso faz proposta de municipalização do ensino

 

MAIS DE 32 MIL CONTRIBUINTES EXECUTADOS EM CARTÓRIOS

Num ato cuel e nunca antes visto na história de Marília, Daniel Alonso enviou mais de 32 mil contribuintes em atrasos com a Prefeitura para negativação em órgãos do setor e cartórios. Com isso, os débitos aumentaram ainda mais e população, especialmente a mais carente, foi duramente penalizada em plena época de crise e desemprego. 

ENGANAÇÕES TAMBÉM NA CAMPANHA ELEITORAL DE 2018

As embramações da campanha eleitoral de Daniel Alonso se repetiram na campanha eleitoral de 2018, quando ele tentou eleger a filha, Daniele Alonso, deputada estadual. Em campanha pela feira-livre de domingo, o prefeito prometeu construir banheiros em alvenaria para os feirantes. Correu e colocou até faixas e materiais de construção no local. Como Daniele, colada na tremenda rejeição popular do pai amargou uma derrota obtendo apenas cerca de oito mil votos, os tais banheiros não saíram do papel, sumiram as faixas e os materiais de construção. 

REVOGAÇÃO DE DECRETO DE ECONOMIA E CRIAÇÃO DE MAIS CARGOS COMISSIONADOS

Em setembro deste ano, o prefeito assinou um "decreto de contenção de despesas" na Prefeitura, onde proibia a contratação de mais comissionados e contratação de shows artísticos até o final do ano. Em dezembro, ele revogou o decreto em relação à autarquias, permitindo a nomeação de mais um  avalanche de cargos comissionados, além da contratação de um megashow sertanejo. 

 

DANIEL ALONSO AUMENTOU AS TARIFAS DE ÔNIBUS EM QUASE R$ 1 NUMA SÓ PAULADA E ASSOLOU OS BOLSOS DA POPULAÇÃO 

Através de um decreto, o prefeito Daniel Alonso aumentou as tarifas de ônibus das empresa Grande Marília e Sorriso de Marília em quase R$ 1, passando as tarifas para R$ 3,80, uma das mais caras do Estado. O brutal aumento, anunciado na calada da noite da sexta-feora de carnaval, foi uma punhalada no povo, assolando principalmente os bolsos de estaudantes (que já perderam benefícios na atual gestão), diaristas e trabalhadores que usam ônibus urbanos. 

 Ônibus lotados, tarifas caríssimas, atrasos e riscos nas linhas com a demissão de trezentos cobradores e empregas castigando a população com maus serviços

 

PLANTA GENÉRICA E MAIS AUMENTOS DO IPTU

Preparem os bolsos! Na edição do Diário Oficial do Município foi publicado um edital de licitação para contratação pela Prefeitura de empresa para atualização da Planta Genérica de Valores (PGV). O serviço é executado com mapeamento via satélite ou terrestre de vias públicas e imóveis da cidade. Os marilienses, desta forma, deverão ter um ano novo com novos aumentos de IPTU. 

A PGV define o valor venal dos imóveis e é usada para calcular a base de cobrança do IPTU e essencialmente aumenta as cobranças do tributo. Também estabelece os valores unitários de metro quadrado de terreno e de construção do Município. O IPTU foi reajustado em cerca de 10% este ano pela gestão do prefeito Daniel Alonso (PSDB).

SUPERVALORIZAÇÃO DE IMÓVEIS

A aplicação da PGV em Marília já causou muita polêmica em Marília, com o reajuste no valor venal de propriedades  supervalorizando os imóveis. Em um dos casos, o valor venal de uma casa popular no Jardim Lavínia, na Zona Norte, por exemplo, aumentou 300%. O valor do terreno subiu de R$ 96 mil para R$ 230 mil. O reajuste foi de quase 2.300%. Isso porque o valor do IPTU é calculado sobre o valor venal. Com a valorização do terreno o imposto que era de R$ 366 saltou para R$ 3.590. Para a dona de casa, o local foi supervalorizado. Houve ano em que a Prefeitura aumentou em R$ 24 milhões a arrecadação com cobranças de IPTU, a partir de atualização da Planta Genéria de Valores. 

CONTRIBUINTES PAGAM MUITO IPTU:

CERCA DE R$ 74 MILHÕES SENDO ARRECADADOS 

Conforme levantamentos do Multi Cidades – Finanças dos Municípios do Brasil, feito pela FNP (Frente Nacional de Prefeitos) , Marília aparece entre as 100 cidades brasileiras que mais arrecadam IPTU. A cidade figura entre a 70ª e 75ª posições. 

Este ano, as projeções indicam arrecadação de cerca de R$ milhões com IPTU, que é a maior fonte de receita própria do Município. 

Em 2017, o prefeito Daniel Alonso tentou aprovar aumentos escalonados de 185% nos valores venais dos imóveis, em três anos, através de mudanças nas fórmulas de cálculos. Projeto de Lei nesse sentido foi enviado à Câmara Municipal pelo prefeito, no final de 2017, mas retirado por ele mesmo após forte rejeição e pressão popular. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black