Polícia Civil de Bauru, que comanda Marília, terá unidade do Deic, que só existe na Capital

February 27, 2020

Por meio de decreto publicado no Diário Oficial de São Paulo, foi criado, no último sábado (22), o Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) em Bauru, órgão que só existia, até então, na Capital paulista. Com a mudança, deixaram de existir algumas unidades específicas, como a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e a Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise), subordinadas à Delegacia Seccional de Bauru.Agora, os policiais oriundos destas unidades passam a atuar dentro do Deic, cujas atribuições ficam vinculadas diretamente ao Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior 4 (Deinter-4), sediado no município. A nova estrutura conta com divisões especializadas, como a de investigação sobre tráfico de entorpecentes, a de homicídios e a de combate ao crime organizado e lavagem de dinheiro.Também fica subordinado ao Deic o Grupo de Operações Especiais (GOE), que presta suporte aos trabalhos da Polícia Civil, como em escoltas de presos e operações programadas. A mudança, segundo o diretor do Deinter-4, Marcos Mourão, ocorre simultaneamente em todo o Estado, a partir de iniciativa do governo João Doria que tem o objetivo de aumentar a eficiência do trabalho da Polícia Civil."Em Bauru, já temos, por exemplo, uma taxa de esclarecimento muito boa em relação aos homicídios. A intenção é melhorar, de maneira mais ampla, a coordenação da atividade primordial da Polícia Civil, que é investigar crimes de autoria desconhecida de maior gravidade. Era um trabalho que ocorria de forma fragmentada, dividido em delegacias", pontua.DIRETOR ESCOLHIDOMourão adiantou que o atual delegado divisionário assistente do Deinter-4, Ricardo Martines, será designado, provavelmente ainda nesta semana, para assumir a diretoria do Deic local. Além de Bauru, o governo do Estado também criou Deics em todas as demais cidades-sede de Deinters: Araçatuba, Campinas, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, Sorocaba e Presidente Prudente.Estes departamentos começaram a funcionar na data da publicação do decreto, porém, na prática, o processo de implantação ainda levará certo tempo para ser concluído.

Em Bauru, por exemplo, o Deic ainda não conta com prédio próprio. Inicialmente, um espaço deverá ser reservado dentro da Central de Polícia Judiciária (CPJ) para aglutinar todos os policiais civis, incluindo delegados e escrivães, que foram destacados para atuar no novo departamento.Em um futuro breve, contudo, a intenção é transferir as equipes para um prédio próximo ao Deinter-4, localizado no Jardim Bela Vista. "Estamos estudando algumas possibilidades e, quando definirmos um endereço, faremos a divulgação", acrescenta Mourão.Além de apurar crimes no município de Bauru, as equipes do Deic prestarão suporte às investigações mais complexas das demais 75 cidades da região abrangidas pelo Deinter-4, incluindo Jaú, Lins, Marília, Ourinhos e Tupã. Para dar conta de todo o trabalho, a expectativa é de que as equipes ganhem reforço a partir de junho, quando estão previstas contratações de novos delegados e escrivães em todo o Estado.

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black
  • Facebook - White Circle
  • Tumblr - White Circle
  • Twitter - White Circle
Anuncie aqui!!!
14 99797-5612

© 2017 por "JP. Povo