Cresce pressão pela reabertura imediata do comércio em Marília. População programa buzinaço nesta sexta-feira no centro e prefeito convoca reunião com lideranças

March 27, 2020

Rua São Luiz, a principal via do comércio de Marília, deserta na tarde desta quinta-feira 

 

"Em defesa da família e da empregabilidade". Esta foi a definição do presidente da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim),Adriano Luiz Martins, em entrevista à Rádio Jovem Pan de Marília, na manhã desta quinta-feira, sobre a necessidade da reabertura imediata do comércio. "Voltar o funcionamento mínimo das coisas não é só na questão financeira. Vai muito além disso...Precisamos encontrar um termo para Marília sair disso (coronavírus) muito melhor do que entrou. Precisamos de ações práticas para todos", afirmou. "A situação dos empresários, comerciantes, vai além da preocupação. Já é desespero, pois se esta situação (fechamento do comércio) continuar, haverá quebradeira e desemprego sem precedentes e a massa de desempregados sem poder aquisitivo virando uma bola de neve, alertou Martins. "Pela sobrevivência das empresas e dos trabalhadores" ele defende um confinamento vertical, ou seja, somente de pessoas com problemas de saúde e idosos, públicos sob maiores riscos com a pandemia do coronavírus. 

CARREATA E BUZINAÇO NO CENTRO DE MARÍLIA

Comerciantes, comerciários e integrantes de vários segmentos ligados ao comércio (como mototaxistas, taxistas e motoristas de aplicativos) em Marília estão convocando a população para uma manifestação com carreata a buzinaço pelo centro da cidade, às 14h30 desta sexta-feira (27).

A concentração, já com buzinaço, será na Rua Coronel Galdino de Almeida, próximo à esquina com a Rua São Luiz, no eixo comercial da cidade e o foco da manifestação será em frente a Prefeitura, às 15H. 

REUNIÃO NA PREFEITURA

Em meio às pressões da população pela reabertura urgente do comércio, o prefeito Daniel Alonso (que decretou o fechamento dos estabelecimentos não essenciais no último dia 21) convocou uma reunião com lideranças de vários segmentos, às 16h30 deste sexta-feira, no auditório do gabinete dele, na Prefeitura.

O objetivo é discutir pontos do decreto de quarentena aqui na cidade e definir possíveis flexibilizações nas determinações, entre elas a circulação de ônibus urbanos e o funcionamento do comércio. 

Alonso gravou e postou um vídeo nas redes sociais onde disse que se o presidente Jair Bolsonaro autorizasse, ele "abriria as lojas, já". 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black