Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Após rejeição de C.P na Câmara, secretários pedem inquérito policial contra vereador Féfin


Secretários na Delegacia Seccional de Polícia de Marília


Grupo de secretários municipais citados em documento protocolado pelo vereador Júnior Féfin (PSL) na Câmara de Marília, com pedido de abertura de Comissão Processante para cassação do prefeito Daniel Alonso (PSDB), esteve nesta quarta-feira (23) na Delegacia Seccional de Polícia de Marília. secret

Os secretários protocolaram pedido de instauração de inquérito policial contra Féfin, para apurar a prática de denunciação caluniosa.

"Ele protocolou na Câmara representação sabiamente inverídica, citando casos que já foram investigados e arquivados contra os citados secretários. Um ato meramente politiqueiro que, aliás, acabou sendo rejeitado pela própria Câmara", explicou o Assessor Especial de Governo, advogado Alysson Alex de Souza e Silva.

Além dele, assinaram o pedido de inquérito os secretários Levi Gomes (Fazenda), Cássio Luiz Pinto Júnior (Saúde), Marcelo de Macedo (Assuntos Estratégicos), Vanderlei Dolce (Meio Ambiente) e Luiz Antonio de Almeida (Planejamento Urbano).

O documento protocolado na Delegacia cita que "o representado elaborou pedido de instauração de investigação para apurar, em tese, eventual crime de peculato, organização criminosa, corrupção, sonegação, dentre outros, que tenham sido praticados pelos representantes e outras pessoas ".

Acrescenta que o referido pedido de C.P "termina solicitando investigação para que sejam processados e condenados os ora representantes, sem apresentar qualquer articulação fática de provas".

Em outro trecho, o documento menciona que Féfin "falseou com a verdade, tudo com o intuito de promover ato politiqueiro e pernicioso para se promover politicamente".






145 visualizações1 comentário