Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

B.O NO P.A SUL: Conselho de Enfermagem cita "indignação" e "exige retratação" do vereador Féfin


O Conselho Regional de Enfermagem (Coren/SP), publicou em seu portal um comunicado onde demonstra "profunda indignação" sobre o episódio envolvendo o vereador agente Júnior Féfin (PSL) e profissionais do Pronto Atendimento (P.A Sul) em Marília, na manhã da quinta-feira (1°).

"É inadmissível, em qualquer circunstância, que uma autoridade adentre uma instituição de saúde para ofender e ameaçar equipes. Tal situação se torna ainda mais intolerável em um momento de pandemia, no qual, mais do que nunca, os trabalhadores da saúde têm arriscado suas vidas e enfrentando a sobrecarga de trabalho, para garantir o acesso da população à saúde", menciona o Comunicado do Coren.

O órgão, que representa a categoria em todo o Estado, acrescenta que "é inadmissível, em qualquer circunstância, que uma autoridade adentre uma instituição de saúde para ofender e ameaçar equipes. Tal situação se torna ainda mais intolerável em um momento de pandemia, no qual, mais do que nunca, os trabalhadores da saúde têm arriscado suas vidas e enfrentando a sobrecarga de trabalho, para garantir o acesso da população à saúde".

O Coren finaliza o Comunicado citando que "exige um pedido de desculpas por parte do vereador e prosseguirá com a realização de um Desagravo Público, para que o sr. Junior se retrate oficialmente".

O vereador não se manifestou à imprensa sobre o episódio. Apenas publicou um vídeo em sua página no Facebook nde abordou o assunto.


COMUNICADO COREN/SP


Coren-SP exige retratação do vereador Junior Féfin, de Marília Comunicação / Coren-SP Com profunda indignação o Coren-SP se manifesta em relação às atitudes do vereador Junior Féfin, de Marília. Segundo relatos dos profissionais de saúde, ele intimidou e agrediu verbalmente e fisicamente profissionais que exerciam as suas funções no PA Sul. É inadmissível, em qualquer circunstância, que uma autoridade adentre uma instituição de saúde para ofender e ameaçar equipes. Tal situação se torna ainda mais intolerável em um momento de pandemia, no qual, mais do que nunca, os trabalhadores da saúde têm arriscado suas vidas e enfrentando a sobrecarga de trabalho, para garantir o acesso da população à saúde. Ainda segundo relatos, o vereador teria dito que os profissionais “estavam matando as pessoas, dando medicamentos vencidos e que havia falta de insumos”. Caso o sr. Junior considere que há realmente falta de insumos, o Coren-SP orienta que tal tipo de cobrança e fiscalização seja direcionada à Prefeitura, órgão responsável por garantir as condições adequadas para a oferta de uma assistência digna e segura à população. Além disso, cabe ressaltar É inadmissível, em qualquer circunstância, que uma autoridade adentre uma instituição de saúde para ofender e ameaçar equipes. Tal situação se torna ainda mais intolerável em um momento de pandemia, no qual, mais do que nunca, os trabalhadores da saúde têm arriscado suas vidas e enfrentando a sobrecarga de trabalho, para garantir o acesso da população à saúde.Não se pode admitir que a enfermagem ou qualquer outra categoria da saúde sejam agredidas em seu ambiente profissional, em um momento em que deveriam ser amparados pelas autoridades. O Coren-SP exige um pedido de desculpas por parte do vereador e prosseguirá com a realização de um Desagravo Público, para que o sr. Junior se retrate oficialmente.


250 visualizações0 comentário
  • Facebook - White Circle
  • Tumblr - White Circle
  • Twitter - White Circle
whatsapp-logo-vector.png
Chama no Zap!
Anuncie aqui!!!
14 99797-5612

© 2017 por "JP. Povo