top of page
Buscar
  • Foto do escritor J. POVO- MARÍLIA

Parecer Jurídico aprova pedido de C.P contra o vereador Féfin e Câmara vai convocar o suplente dele


A Procuradoria Jurídica da Câmara de Marília emitiu nesta quarta-feira (7), parecer favorável à abertura de Comissão Processante para cassação do mandato do vereador agente federal Jr. Féfin (PSL) por quebra de decoro parlamentar. O caso é referente ao escândalo ocorrido na manhã da última quinta-feira (1°) no Pronto Atendimento da Zona Sul, onde o parlamentar foi acusado formalmente em registro de ocorrência policial de agressões verbais e físicas contra a enfermeira-chefe daquela Unidade, Maria Ângela.

O pedido de cassação foi protocolado na Câmara Municipal nesta terça-feira (6). "Tal conduta é repugnante, extremamente reprovável e não condiz com a conduta de um homem de família, de caráter, moral e bons costumes e certamente humilha a Câmara de Vereadores de Marília e toda a população deste tão respeitável Município, até porque esse ato imprudente do edil poderia colocar em risco a vida dos pacientes intubados na ala restrita respiratória de Covid-19, que ele tentou invadir às forças para filmar e fotografar pacientes em cuidados médicos, podendo tanto ser contaminado pelo vírus, ele e assessor, como ele e assessor contaminarem com possíveis vírus e bactérias os pacientes e funcionários do setor restrito", cita o documento.

O Conselho Regional de Enfermagem (Coren) O documento protocolado é assinado por mais de trinta profissionais do P.A Sul. presidente da Câmara, vereador Marcos Rezende (PSD), ainda não se manifestou sobre o assunto.

Após o episódio, o Conselho Regional de Enfermagem (Coren), também distribuiu manifesto repudiando a atitude do vereador.

TRÂMITE DO PROCESSO

O documento protocolado na Câmara e assinado por mais de trinta profissionais que atuam no P.A Sul, será lido na sessão camarária da próxima segunda-feira (12). Após a leitura, será colocada em votação no plenário a aceitação ou não da abertura da Comissão Processante. Caso aprovado por ao menos sete dos treze vereadores, serão sorteados os três membros que vão compor a Comissão. O prazo é 180 dias para conclusão dos trabalhos.

O parecer final da Comissão Processante, pela cassação ou não do mandato do vereador, também será votado em plenário.

CONVOCAÇÃO DO SUPLENTE

A Câmara de Marília deve convocar o cabo PM Luciano Fontana, suplente de Féfin, para participar da votação na sessão da próxima segunda-feira. Isso porque o alvo da C.P, pelo Regimento do Legislativo, é impedido de votar.


803 visualizações3 comentários

3 commenti


bgtfree7
08 apr 2021

Este cidadão já que estava com vontade em fiscalizar como anda a área da saúde na cidade de Marília, deveria começar fiscalizando a Secretaria da Saúde primeiro. Mas agiu como uma criança rebelde e olhem no que causou... Política não é pra amadores. O jogo é duro. Se for cassado logo no início do mandato dirão as más línguas que o palhaço Choquito era menos tolo... Vai entender...

Mi piace

Alexandra Giselle
Alexandra Giselle
08 apr 2021

Sério que querem cassar ele, pq ele estava fazendo o trabalho dele? É pra rir né? A Daniela, essa que realmente n teve decoro não cassaram porque? São uns lixos mesmo.

Mi piace

clsalviano
08 apr 2021

Sem comentários. Era tudo o que o Rezende queria. Falta de vergonha se isso passar.

Mi piace
bottom of page